Rope Jumping: O salto de corda mais aterrorizante em atividades de aventura na Pedreira do Dib

Seguros Promo

 

E você pensou que um passeio de parque temático era ruim. Este é o salto de corda, (Rope Jumping) uma nova atividade de aventura que é parte escalada, parte do parque de mergulho de penhascos e todas as partes absurdas do estômago-balançando. Esse tipo de atividade vem crescendo muito no Brasil e pode ter certeza é diversão e medo garantido, no bom sentido é claro.

Pedreira_Dib_Das_Trips_Leandro_Mikk_02
Frio na barriga

O salto com corda (Rope Jumping) é similar em conceito ao bungee jumping, uma corda muito resistente separam você do final da pedreira, então os saltadores não saltam, mas diminuem a velocidade quando se aproximam do final de sua queda livre.

Estamos na Pedreira do Dib na Serra da Cantareira – a maior floresta urbana do mundo. A Pedreira do Dib fica a cerca de 15km do Centro de São Paulo pela Rodovia Fernão Dias, é uma pedreira que foi desativada em 1973 e hoje é usada para a prática de escalada, contendo 55 vias de diferentes graus de dificuldade. Um lugar bonito, com um belo paredão que alimenta a fome de todos os praticantes de esportes Outdoor. É aqui que você salta de um dos maiores saltos de corda (Rope Jumping) do brasil.

Pedreira_Dib_Das_Trips_Leandro_Mikk_03
Alguns passos para o salto

A grande verdade que você passa:

01 – Primeiro o medo da corda quebrar;

02 – Segundo é o medo de morrer; 

03 – Arrependimento, mais daí, não tem mais tempo pra isso, depois que pulou.

Uma outra verdade sobre esse esporte extremo: ele é mais seguro do que qualquer parque de diversão convencional. Eu particularmente, não gosto de assistir as pessoas saltando antes da minha vez, fico extremamente nervoso. Principalmente as pessoas que vão até o ponto de partida do salto e desiste; isso deixa qualquer um pra baixo, sem ter a vontade de desfrutar dessa atividade, e eu não gosto de passar por isso. O meu estilo é chegar, trocar uma ideia com a galera antes, firmar a cadeirinha, me grampear nos mosquetões, e Tchau, já estou voando. Então, bora voa bruxão!

O mergulho começa a uma altitude de 70 metros e resulta em 40 metros de “queda livre” O equivalente a “os mais memoráveis ​3-4 segundos da sua vida”. de queda livre. Deixe-me dizer claramente, é claro que em certo momento dá um frio na barriga, antes do salto. Mas interprete isso como divertido. Minha primeira dose de Rope Jumping foi na Babylon Towers – Torres Abandonadas – São Bernardo do Campo, SP então já sabia o que vinha pela frente. Veja a foto/vídeo no insta a baixo:

Babylon_Towers_Das_Trips_Leandro_Mikk
Babylon Towers

Pedreira_Dib_Das_Trips_Leandro_Mikk_05
Vai com medo mesmo

Depois de sacudir e balançar o esqueleto, é claro que a boa pedida é passar no Restaurante do Dib. Foi minha primeira vez no restaurante, que por sinal recomendo muito em qualquer final de semana, se for saltar melhor ainda.

O restaurante Dib existe desde 1980 preserva costumes e tradições rurais, numa verdadeira volta ao melhor do passado. Comida caipira autêntica, feita na panela de ferro e fogão à lenha a sua frente. O sistema é self-service. Os pratos quentes estão expostos em panelas de ferro e travessas de barro em fogões antigos de ferro, bem típico do interior. Os carros de boi além de serem decorativos servem as saladas e sobremesas.

Ao todo temos uma variedade aproximada de 60 pratos quentes e frios, mais sobremesas e os aperitivos. É uma tentação! Temos pinga de alambique e afrodisíaca, batidas caseiras, feijão tropeiro, arroz carreteiro, torresmo, carne assada, lombinho, massas, mandioca frita, legumes, folhas verdes e muito mais! Além disso, temos doces caseiros – abóbora, leite, queijo fresco, arroz doce, curau e outras variedades.

Pedreira_Dib_Das_Trips_Leandro_Mikk_04
Fliperamas das antigas

Como chegar na Pedra do Dib

De São Paulo – seguir até o km 79 da Rod. Fernão Dias e pegar o viaduto que cruza por cima da rodovia e seguir pela Av. Coronel Sezefredo Fagundes, sentido Mairiporã, até o alto da Serra e pegar a estrada para a o Dib.

De Mairiporã – seguir pela Rod. Fernão Dias, sentido São Paulo, e subir o túnel da Mata Fria, virar à direita na Estrada Velha de Bragança, subir até o alto da serra e pegar a estrada para a o Dib.

Restaurante do Dib: http://www.dibrestaurante.com.br/

Veja o vídeo a baixo:

 

Pra você que é #Das Trips e vai fazer algumas atividades de esportes outdoor, essa é uma ótima opção para o seu roteiro.

Gostou? Deixa aí um comentário.

Booking.com

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.